Blog do Xico Malta

Premier League: Não haverá um minuto de silêncio em homenagem a Dama de Ferro: A vingança por Hillsborough

Posted in Do Malta by xicopati on 12/04/2013

liv

No dia 15 de abril de 1989 no estádio de Hillsborough em Sheffield, antes do início do jogo da FA Cup entre Liverpool e Nottingham Forest, morreram 96 pessoas.

Foi a maior tragédia da história do futebol inglês. Por mais de vinte anos os torcedores do Liverpool presentes naquele dia no estádio de Hillsborough (mortos e sobreviventes) foram injustamente considerados os responsáveis pela tragédia.

Uma falsa versão imposta pela imprensa sensacionalista britânica, com o The Sun sendo o principal divulgador.

Somente em setembro de 2012, graças a uma nova investigação do Hillsborough Independent Panel, o governo inglês, através do Primeiro Ministro David Cameron, reconheceu oficialmente a culpa da polícia de South Yorkshire e descartada definitivamente a responsabilidade da torcida dos Reds.

O governo pediu desculpas aos parentes das vítimas pela dupla injustiça: A incapacidade de proteger a vida das vítimas e o imperdoável erro em não assumir a verdade real dos fatos.

Os responsáveis pela distorção dos fatos se apoiaram em todo o aparato do governo de Margaret Thatcher. A mídia conservadora continuou a sustentar por muitos anos a tese que apontava os torcedores presentes naquele dia como os únicos e verdadeiros culpados. A tragédia de Hillsborough marcou para sempre a relação entre a Thatcher e o futebol inglês. A Dama de Ferro odiava o futebol e também os amantes do esporte bretão, isso ela jamais escondeu.

As reformas elaboradas pelo governo Thatcher para solucionar a violência dos hooligans foram caracterizadas pelo aumento vertiginoso dos ingressos, mas também a proibição da venda de bebidas alcoólicas, da remodelagem dos estádios, da obrigação de ter somente lugares sentados e a utilização de segurança privada dentro dos estádios.

Mudança essa que abriu o caminho para o surgimento da Premier League. No entanto, na Inglaterra em pouco anos esqueceram que a importante contribuição das ações legislativas prometidas pela Thatcher favoreceram o distanciamento da chamada working class dos estádios. Muitos ingleses torcem o nariz quando ouvem que a violência dos hooligans acabou, respondendo que fora somente transferida para a parte externa dos estádios, ou seja, nos pubs e nas ruas.

A Premier League não irá implantar o minuto de silêncio em memoria a Margaret Thatcher nas próximas partidas do campeonato. A Dama de Ferro não foi homenageada no jogo da última segunda-feira, no derby entre Manchester United e Manchester City, poucas horas da notícia de seu falecimento. A Football Association (FA) não tem a intenção até o presente momento de recordar em algum modo a morte da Lady Thatcher. Entretanto será dada a liberdade de escolha para cada clube de decidir se querem ou não adotar o minuto de silêncio.

O único minuto de silêncio já oficializado será em homenagem ao 24 aniversário da tragédia de Hillsborough. É fácil observar que a ferida ainda está aberta, como por exemplo, a declaração da presidente da associação dos familiares das vítimas de Hillsborouhg: “Ainda não conseguimos demonstrar a ligação direta entre a cobertura mediática feita na época da tragédia com a primeira ministra Thatcher, porém a campanha mediática orquestrada pela imprensa conservadora ficou evidente e isto vale mais do que qualquer ordem assinada de seu próprio punho.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s