Blog do Xico Malta

Zola entre a cruz e a espada

Posted in Do Malta by xicopati on 14/03/2012

zola

Artigo publicado no site da Uefa.com

Num jogo entre dois dos seus antigos clubes, Gianfranco Zola acredita que o Chelsea vai se recuperar da derrota por 3-1 sofrida em Nápoles, no jogo de ida das oitavas de final da Champions. “Espero que seja um grande jogo”, disse o italiano ao UEFA.com.

Com Napoli preparado para defender uma vantagem de 3-1, em Stamford Bridge, um craque importante da história do Chelsea e do Napoli enfrenta um dilema.

Aos 45 anos, Gianfranco Zola tornou-se conhecido depois de jogar ao lado de Diego Maradona no Napoli, no início dos anos de 1990, mas se transferiu para o Chelsea, pelo qual venceu uma Taça dos Vencedores das Taças na temporada 1997/98 durante os sete anos que jogou pelo time de Londres.

“Este jogo me coloca numa posição difícil”, confessou ao UEFA.com. “Uma equipe deu-me a possibilidade de me estrear na Serie A, a outra foi onde pude realizar o sonho de qualquer jogador. Espero que seja um grande jogo e que o melhor siga em frente.”

Titular da Azurra em 35 ocasiões, Zola recorda a passagem pelo Napoli quando se sagrou campeão de Itália em 1989/90.

“Éramos uma das melhores equipes da Europa”, lembra. “Tínhamos o melhor jogador do mundo e havia um enorme entusiasmo. Vivi aqueles acontecimentos enquanto jovem jogador e foram tempos fantásticos. Adorei tudo aquilo. Pode-se sentir a paixão dos torcedores pelo clube, o que é impressionante.”

Maradona, claro, era a estrela do time e Zola não precisa de muito para falar do talento do argentino. “O Maradona era um jogador incrível”, continuou o ex-jogador do Parma FC. “Ele fazia as coisas acontecer, era daqueles jogadores que ganhava os jogos sozinho. Os napolitanos identificavam-se muito com o Maradona. As pessoas sentiam uma grande energia e adoravam-no. Fico satisfeito em dizer que o Maradona não era apenas um jogador brilhante, mas ainda um grande amigo. Nós, os seus colegas, adorávamo-lo.”

A atual equipe do Napoli pode não ter craques da mesma magnitude, mas Zola reconhece haver elementos talentosos entre os comandados de Walter Mazzarri. “Edinson Cavani, sim, mas destaco Ezequiel Lavezzi”, salientou. “Lavezzi é o ídolo indiscutível de toda a cidade. Isto é algo de muito positivo porque é muito bom a torcida ter um jogador com quem possa se identificar. Alguém que pode ser o talismã de toda a paixão que se pode ter pelo futebol.”

Safisteito por ter assistido à passagem do Napoli às oitavas-de-final, Zola não mostrou o mesmo sentimento depois de ver o Chelsea. André Villas-Boas deixou a equipe já depois do jogo de ida e o seu compatriota e antigo colega nos “blues”, Roberto Di Matteo, irá comandar o time durante o resto desta temporada irregular. No entanto, o ex-jogador e ex-treinador do West Ham United FC está otimista. “A Champions League é uma competição tão grande e prestigiada que pode mudar a maneira como a temporada corre”, afirmou. “O Chelsea ainda tem possibilidades de seguir em frente e tem a qualidade para tornar esta temporada em algo de positivo.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s