Blog do Xico Malta

A cruzada do San Lorenzo

Posted in Do Malta by xicopati on 13/03/2012

Dezenas de milhares de Corvos (“Los Cuervos”, apelido dos torcedores do San Lorenzo) invadiram a mística Praça de Maio na sexta-feira passada para pedirem o retorno da sede do clube ao bairro Boedo, palco do apogeu do San Lorenzo nos anos 60 e início do 70 (4 campeonatos conquistados entre 1968 e 1974).

Foi a chamada época dourada do clube portenho.

O Viejo Gasómetro não existe mais. Cedeu o lugar há muito tempo pra o Nuevo Gasómetro, localizado na periferia perigosa de Bajo Flores, atualmente cercada por favelas.

Em 1979, o prefeito de Buenos Aires, Osvaldo Cacciatore ordenou, sob o impulso de altos responsáveis da junta militar, o confisco do terreno onde estava situado o Gasómetro desde 1916, sob o pretexto de abrir novas ruas e avenidas.

Do lado do San Lorenzo, estima-se que esta operação serviu mormente para deslocar a associação esportiva, “considerada como perigosa pela ditadura”, a qual procurava aniquilar todo tipo de contestação em seu embrião.

O projeto acabou ficando apenas no papel e foi a cadeia de supermercados Carrefour que herdou o terreno nos anos 80.

Depois de anos de silêncio, os torcedores do San Lorenzo começaram a se articular contra esta injustiça.

Desde 2007, eles militam a favor da chamada “Lei de Restituição Histórica”, que visa recuperar o terreno ocupado pelo empresa francesa no bairro de Boedo para a reconstrução do novo ex-Gasómetro, local chamado pelos fanáticos torcedores de “Terra Santa”.

Carrefour acusado de cumplicidade com a ditadura

Na semana passada, os hinchas do San Lorenzo entraram com força total na briga pelo terreno convocando os sócios do clube a irem até a praça principal da capital argentina para se manifestarem.

Há algumas semanas atrás, dezenas de milhares de manifestantes também estiveram na frente da embaixada da França, para que as autoridades francesas colocassem pressão no grupo de supermercados com o objetivo de abandonar o terreno.

Alguns torcedores do San Lorenzo não hesitaram em acusar o “Carrefour de cumplicidade com a ditadura militar”. O estádio foi cedido à ditadura por meio de extorsões e de ameaças contra os dirigentes da instituição esportiva. O brigadeiro Cacciatore obrigou o clube a ceder a propriedade a um preço irrisório”, indicou a carta aberta ao embaixador da França, Jean-Pierre Asvazadourian.

A carta, escrita pela comissão dos torcedores do San Lorenzo, denunciou a falcatrua favorável ao Carrefour.

“Duas empresas fantasmas ligadas à ditadura compraram a propriedade, depois estas venderam o terreno para o Carrefour, um mês depois que o San Lorenzo tinha abandonado a sede histórica, causando um prejuízo enorme ao clube e permitindo o Carrefour a ser beneficiar diretamente”, prosseguiu a carta redigida pelos  responsáveis da comissão.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s