Blog do Xico Malta

Copa das Nações Africanas: A Zebra veste verde

Posted in Do Malta by xicopati on 13/02/2012

A Zâmbia foi a grande surpresa deste ano ao conquistar pela primeira vez a Copa das Nações Africanas (CNA) contra a fortíssima e favorita Costa do Marfim de Drogba e Cia., nos pênaltis, por 8 a 7.

Com esta conquista do David contra Golias, coisa que somente o futebol é capaz de proporcionar, a Zâmbia prestou homenagem da melhor forma aos mortos no trágico acidente aéreo de 1993 no próprio Gabão, quando toda a delegação da seleção da Zâmbia morreu.

Em 28 de abril de 1993, um avião da Força Aérea zambiana que levava os Chipolopolo para uma partida das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994, explodiu logo após decolar de um aeroporto no Gabão. Dezoito jogadores, três dirigentes da Associação de Futebol da Zâmbia (FAZ) e cinco militares morreram.

Segundo preconizou antes do inicio da competição o técnico francês da seleção campeã, Hervé Renard: “O retorno dos Chipolopolos no Gabão, quase 19 anos depois deste dramático acidente, era um sinal do destino”.

A peregrinação emocionante, dois dias antes da final, na praia da capital gabonesa, onde caiu a aeronave, não foi em vão.

 

Os grandes ausentes

Tradicionais seleções não participaram desta edição da CNA.

Os vencedores do ano passado, o Egito, bem como, a Argélia, Camarões e Nigéria fracassaram nas eliminatórias.

A marca principal desta edição foi, além da ausência destes grandes da África, as eliminações prematuras do Senegal e do Marrocos, ainda na fase de grupos.

Amara Traoré, técnico do Senegal, foi demitido e o do Marrocos, Eric Gerets, foi salvo graças a uma única vitória em três jogos. Outra decepção ficou por conta da sempre favorita Gana, que fracassou na semifinal.

O momento decisivo

Era o pênalti que traria a taça para os elefantes. Aos 70’ de jogo, Didier Drogba teve em seus pés a grande oportunidade para dar ao seu país o segundo título da CNA.

No entanto, o capitão dos Elefantes chutou a bola nas nuvens e a Zâmbia pode fazer história na capital do Gabão.

Definitivamente, cobrança de pênaltis não é o forte do craque do Chelsea. Na final da CNA 2006, Drogba errou a sua cobrança, dando a vitória ao Egito.

Drogba que terá 34 anos em março deste ano, ainda terá a chance de dar o bicampeonato desta vez em casa, em 2013.

A primeira e única conquista dos elefantes foi em 1972.

O melhor jogador

O capitão da Zâmbia, Christopher Katongo, foi eleito o melhor jogador do torneio. O atacante do clube chinês, Henan Jienye, marcou três gols na competição, sendo artilheiro junto com outros 6 jogadores.

Katongo que disputava a sua quarta CNA, foi também eleito o melhor jogador da final.

Antes de ir jogar na China em 2011, o craque zâmbio jogou em pequenos clubes europeus, como o Brondy da Dinamarca, Bielefeld (Alemanha) e Xanthi da Grécia. O único troféu conquistado foi uma copa da Dinamarca.

A CNA sempre foi uma importante vitrine para os olheiros dos times europeus. Junto ao bom driblador tunisiano Yousef Msakni, um futuro no Velho continente é bem provável para o capitão zâmbio apesar dos seus 29 anos.

O gol mais bonito

Foi obra do jogador da seleção de Gana Emmanuel Agyemang-Badu, na partida entre Guiné x Gana na fase de grupos.

 

 

A melhor partida

Foi na fase de grupos e era decisiva. O Gabão de Gernot Rohr eliminou o Marrocos de Eric Gerets e se classificou para as quartas de final.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s