Blog do Xico Malta

"Big Ben" continua correndo

Posted in Curiosidades, Reportagens by xicopati on 12/08/2009

De Xico Malta

Tradução do artigo do Le Monde publicada em 10/08/2009

O jornal francês Le Monde está publicando nesta semana, em seu caderno especial de verão, uma serie de reportagens sobre ex-atletas.  A primeira matéria trata da vida do corredor dos 100 metros rasos, o canadense de origem jamaicana Ben Johnson. A  trajetória do polêmico corredor e a vida dele depois que parou são alguns enfoques da interessante matéria da jornalista Anne Pélouas.

De Anne Pélouas

Ben Johnson é boa praça. Não rejeita autógrafo nem fotos. Dificilmente ele almoça em paz em um restaurante perdido no subúrbio de Toronto, onde o ex-atleta tem por hábito receber as pessoas. Aos 47 anos, Big Ben ainda é uma estrela em seu país. O canadense de origem jamaicana se levanta humildemente da mesa para tirar uma foto a pedido de um grupo de jovens. Algumas horas mais tarde, Big Ben posará também para os estudantes da universidade de York (Toronto), aonde ele vai todos os dias manter a forma.

É nesse mesmo lugar que se preparou para os jogos olímpicos de Seul. No dia 24 de setembro de 1988, Ben Johnson bateu o recorde mundial dos 100 metros rasos com 9s79, cortando a linha de chegada, apontando o indicador pro céu, alguns centésimos na frente do seu eterno rival, o norte americano Carl Lewis. A imagem do colosso voador deu a volta ao mundo.

[Youtube:http://www.youtube.com/watch?v=1xqXO9cj8uE&feature=related%5D

Três dias depois, Ben Johnson estava envolvido no primeiro caso de doping da era mediática. O exame tinha apontado o uso de esteróides anabolizantes, e a partir de então Big Ben se transformou em um herói maldito.

Sua descida ao inferno teve início. Depois de ter negado o uso de esteróides, ele finalmente admitiu o uso, em 1989. Dois anos mais tarde, o velocista reiniciou sua carreira nas pistas de atletismo. Semifinalista dos 100 m nos jogos olímpicos de Barcelona, em 1992, foi novamente pego no exame anti-doping durante a competição de Montreal, em janeiro de 1993. A sanção foi imediata: apelidado de Benoide,  o baniram pra sempre das competições de atletismo.

Vinte anos mais tarde, na pista de “seu” estádio, ele continua correndo por puro prazer: “Quando me coloco no starting-blocks me sinto muito bem”, revelou o ex atleta. Segurando um Blackberry, ele auxilia dez jovens atletas como “consultor” benevolente. “Não quero mais realizar treinamentos propriamente ditos, eu apenas ajudo os jovens atletas a desenvolverem-se psicologicamente para serem fortes e melhorarem suas velocidades”.

Durante o resto do tempo, leva uma vida que ele mesmo qualifica de “saudável e ativa”. Ele se preocupa com a sua alimentação, família e aparência. O ex-astro ainda se inquieta com sua imagem.

Em Markhan, num subúrbio de classe média de Toronto, seu estilo de vida mudou consideravelmente. Não há mais a mansão onde ele vivia com sua mãe e uma das quatro irmãs. Não se encontra mais os Porsches e as Ferraris dos tempos áureos, quando ele ganhava mais de 400 000 dólares canadenses (260 000 euros) por mês em contratos publicitários. “Não é nada fácil ter uma vida simples depois de ter ganhado bastante dinheiro. Eu perdi uma soma considerável, porém continuo sendo o mesmo Ben Johnson, um cara que adora pessoas simples e que tem tanto amigo como antes”.

Bem que ele gostaria de recuperar um pouco do dinheiro que tinha, sobretudo de seu ex-advogado Ed Futerman, que ele acusa de ter levado 37 milhões de dólares canadenses (24 milhões de euros). Este dinheiro o ajudaria a realizar alguns de seus novos projetos. O ex-atleta citou o seu pai: “ele gostava de dizer que há milhões de outras maneiras de viver sem o atletismo, que estamos aqui só de passagem e que temos que aproveitar a vida”.

Big Ben tenta esquecer de vez o fatídico episódio de Seul: “Isso faz parte do passado. Eu ainda poderia estar aborrecido, porém minha mãe me ensinou a deixar as coisas nas mãos de Deus, foi assim que eu tive a coragem de passar todas as minhas tribulações, mesmo não sendo uma tarefa fácil. Minha vida hoje em dia é totalmente diferente e já não me interesso tanto assim ao esporte” desabafa o ex-corredor.

No entanto, em 2008, ele ainda sonhava em deixar sua marca no mundo esportivo com a criação da empresa com o nome nada modesto de Grupo Internacional de Desempenho Atlético. Conehcido como “Ben Johnson, o homem mais rápido do mundo”, foi o conselheiro de Diego Maradona e de Saadi Kadhafi, filho do ditador da Líbia. Coincidência ou não, os dois ex-jogadores foram condenados por uso de doping.

Desde então, não houve mais nenhum contrato relevante. Em 2006, Ben Johnson volta às telas nortes americanas para participar de uma campanha publicitária de uma bebida energética à base de ginseng, ou seja, o mesmo tipo de bebida que estranhamente ele declarou ter consumido antes da corrida final de Seul com o objetivo de explicar o aparecimento do stanozolol no controle antidoping.

[Youtube:http://www.youtube.com/watch?v=KlL1vl601rk%5D

Seu último grande contrato era para participar dos jogos olímpicos de Pequim como comentarista, mas, no entanto, o Comitê internacional Olímpico se opôs a tal iniciativa.

Em 2007, ele tentou sem sucesso lançar a coleção de roupas de esporte com seu nome. No Youtube, ainda há como assistir a campanha comercial, porém “o projeto está praticamente morto” confessa o Big Ben. No entanto, ele afirma que ainda pretende abrir uma loja de roupas de esporte em Toronto.

Big Ben falou também de seu livro intitulado Seul to Seul, que trata, segundo ele, de sua vida, família, do modo pelo qual ele conseguiu superar o ocorrido, ou seja, o pesadelo de 1988. “É sobretudo um livro motivacional, para ajudar as pessoas a superarem as dificuldades da vida, até mesmo as piores possíveis” salientou o ex-atleta. Ele ainda declarou que teria feito revelações sobre os eventos que marcaram a sua exclusão definitiva do atletismo.

Entretanto, podemos sentir maior sinceridade por parte de Big Ben, quando ele trata de sua vida atual: “Eu não suporto as pessoas que tem uma energia negativa e tento antes de mais nada manter meu nível de estresse bem baixo, trabalhando suficientemente para viver, mais nada”.  Big Ben vive de negócios imobiliários na cidade de Toronto. Hoje em dia consegue levar uma vida tranqüila, gosta de cozinhar, dirigir sua pequena BMW, adora assistir filmes, ouve boa musica e passa a maior parte do tempo com sua neta Micaila. “É a coisa mais bela da minha vida, levo ela pra comer sorvete, tento ensinar o que eu posso, ou seja, ser feliz e correr”.

1961 – Nasceu Bem Johsnson em Falmouth (Jamaica)

1987 – Bateu o recorde mundial dos 100 m durante o campeonato de atletismo de Roma, 9s83.

1988 – Medalha de ouro nos 100 m nos Jogos Olímpicos de Seul, ele bateu seu próprio recorde mundial em 9s79. Pego no antidoping, ele foi desclassificado, perdeu a medalha de ouro e foi suspenso por três anos.

1993 – Pego novamente no exame antidoping, foi suspenso definitivamente pela federação internacional de atletismo

1997 – Criou o Grupo internacional de desempenho atlético, com o objetivo de trabalhar como consultor e treinador de atletas e de equipes.

1997 – 98 – Treinou Diego Maradona

1999 – 2003 – Treinou o jogador de futebol Saadi Kadhafi, filho de Mouammar Kadhafi

2005 – Lançamento em Toronto de uma grife de roupa e sapatos esportivos.

2008 – Processou o seu ex-advogado Ed Futerman, pleiteando 37 milhões de dólares por má gestão de suas finanças pessoais.

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. PH TRICOLOR(SPFC) said, on 12/08/2009 at 10:59

    E ai Vitor, ele ganhou o processo contra seu ex-advogado?
    Abraço.

  2. AUGUSTO CESAR said, on 12/08/2009 at 14:22

    Que ele realmente tenha aprendido com os erros e ensine os atletas que ainda o idolatram.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s