Blog do Xico Malta

Coletivo China JO 2008

Posted in Jogos Olímpicos, Política by xicopati on 01/08/2008

De Xico Malta

No ano passado, foi criada na França uma organização não governamental com intuito de denunciar os abusos das autoridades chinesas em relação aos direitos humanos e a liberdade de expressão.

Os membros do chamado Collectif Chine JO 2008 (Coletivo China JO 2008) enviaram ao governo chinês uma carta aberta com oito reivindicações para serem aplicadas imediatamente:

1 – Libertar as pessoas que foram presas por causa da manifestação de Tian Na Men (1989) e todos os prisioneiros políticos.

2 – Por fim ao controle das informações, inclusive na Internet.

3 – Suspender todas as execuções em todo o território chinês com o propósito de abolir a pena de morte.

4 – Extinguir a prisão administrativa.

5 – Por fim as práticas sistemáticas de tortura.

6 – Permitir a constituição de sindicatos livres e independentes.

7 – Revogar o artigo 306 do Código Penal, o qual permite a coerção aos advogados.

8 – Por fim as expulsões forçadas de cidadãos de suas residências ou de suas terras.

O “Coletivo China JO 2008” é constituído por diversas ONGs francesas de considerável estima internacional.

Seus membros são: Ação cristã para a abolição da Tortura (ACAT – França), Agir para os direitos humanos (ADH), Amnesty International (AI – France), Comitê de ajuda ao povo tibetano (CSPT), Organização contra a pena de morte (ECPM), Federação Internacional das Ligas dos Direitos Humanos (FIDH), Liga dos Direitos Humanos (LDH), Repórteres sem Fronteira (RSF) e Solidariedade China.

Desde o dia 9 de novembro 2007, o “Coletivo China JO 2008” apresenta a cada sexta-feira um novo caso de prisão de cidadãos que foram, em algum momento, contrários ao regime.

A organização decidiu utilizar 40 casos de prisões políticas como um termômetro para medir a vontade da China em cumprir suas promessas e melhorar a situação dos direitos humanos.

Essa mesma organização enviou uma carta ao ministro de justiça chinês e ao embaixador da China na França para que fossem libertados esses 40 presos políticos.

Para cada prisioneiro, a organização descreveu na carta enviada: o motivo da prisão, a data da liberação inicial, e o lugar em que o preso está detido… tudo para facilitar a imediata ação das autoridades chinesas.

Vejamos alguns exemplos de presos políticos:

Yang Zili

Na China, a liberdade de expressão e a liberdade de opinião não são respeitadas:
Yang Zili, 36 anos, formado na prestigiosa Universidade de Pequim, é o autor de uma serie de artigos teóricos difundidos em seu site http://lib.126.com, conhecido pelo nome de “O jardim das idéias de Yang Zili”. Nesses artigos, ele se manifestou a favor do liberalismo político, condenou a repressão contra o movimento espiritual Falungong e criticou as dificuldades econômicas dos camponeses. Ele também publicou artigos de membros da “Sociedade da nova juventude”, um grupo de discussão clandestino ao qual ele pertencia e que se reunia uma vez por semana para debater reformas políticas.
No dia 13 de março de 2001, foi preso quando saia de sua residência em Pequim. No dia 28 de maio de 2003, foi condenado a oito anos de prisão por “subversão ao poder do estado”. Sua pena foi confirmada no dia 10 de novembro de 2003.
Lu Kun, sua esposa, tenta a qualquer custo obter a sua libertação. Ela perdeu o emprego de professora primária e sua casa por ter se expressado através da mídia estrangeira.
O Coletivo China JO 2008 pede a libertação incondicional e imediata de Yang Zili.

Zhang Shanguang

Na China, a liberdade sindical não é respeitada:
Zhang Shanguang, 53 anos, é originário da cidade de Xupu, localizada na província de Human (sudeste da China). Em 1989, quando ainda era professor, foi condenado a sete anos de prisão por ter colocado um cartaz criticando as medidas repressivas tomadas pelo governo em relação as manifestações da Praça da Paz Celestial, ou Tiananmen. Quando finalmente libertado, virou operário. Em seguida, fundou a associação “Shu pu” para a proteção dos direitos e os interesses dos trabalhadores licenciados.
Ele foi interpelado no dia 21 de julho de 1998, após ter dado uma entrevista a Radio Free Ásia, comentando a respeito das manifestações de operários e camponeses da província de Human.
Em dezembro de 1998, foi condenado a dez anos de prisão por ter “ilegalmente fornecido informações a organizações e pessoas hostis residentes no exterior”. O seu processo criminal se deu a portas fechadas e durou exatamente duas horas e vinte minutos.
Encarcerado na prisão de Human, fez circular um baixo assinado pedindo para que os prisioneiros não fossem mais torturados e submetidos a horários prolongados de trabalho forçado. Esta atitude lhe valeu a solitária por algum tempo.
Zhang Shanguang sofre atualmente de tuberculose. O Coletivo China JO 2008 pede a libertação incondicional e imediata de Zhang Shanguang.

Zhang Rongliang


Na China, a liberdade religiosa não é respeitada:
Zhang Rongliang era o responsável pela Igreja protestante “China por Cristo”. Desde seu batizado clandestino em 1969, foi preso cinco vezes por causa de suas atividades religiosas e passou mais de doze anos na prisão. Durante esse período em que ficou no cárcere, foi torturado através de choques elétricos.
No dia 1 de dezembro de 2004, a policia deu voz de prisão em sua residência, sem nenhum mandado de prisão. Alguns meses mais tarde, foi acusado de obter um passaporte ilegal e de ter saído do pais clandestinamente. Vale lembrar que o governo chinês não concede passaporte aos dirigentes de Igrejas não reconhecidas pelo regime.
Em 2005, foi preso provisoriamente em Zhongmu, na província de Henan (região central da China). Sua saúde deterioro rapidamente e foi hospitalizado por diversas vezes. Uma testemunha contou que Zhang Rongliang foi algemado e acorrentado no leito do hospital.
Depois de 16 meses de prisão, O juizado de primeiro grau reconheceu que não havia provas suficientes para condenar o Pastor. O caso foi levado para segunda instância no tribunal de Zhengzhou.
No dia 4 de julho de 2006, a sentença transitou em julgado e foi condenado a sete anos e seis meses de prisão em regime fechado.
Segundo as leis chinesas, Zhang Rongliang tem o direito de solicitar a liberdade condicional, por causa de sua frágil saúde. No entanto, o ex-pastor continua preso.
O coletivo China JO 2008 pede a libertação incondicional e imediata de Zhang Rongliang

Anúncios

11 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. AUGUSTO CESAR FERREIRA DA CUNHA said, on 01/08/2008 at 18:45

    Lamentável.Não devia ter olímpiada lá.Se o espírito olímpico é a interação pacífica entre as nações,os jogos olímpicos desse ano,ficam sem sentido.
    P.S. Esqueci! Há o sentido comercial.

  2. Vidigal said, on 01/08/2008 at 21:18

    É Lamentável, eu não sei como puderam escolher a CHINA como país sede dos jogos, não há espirito esportivo nenhum nesse país!

    BOICOTE AOS JOGOS!

  3. DeboraH said, on 02/08/2008 at 11:25

    Quanta tristeza, isso tudo.
    Nada mudou por lá.
    Talvez até tenha piorado, com o poderio econômico nunca dantes visto por aquelas bandas.
    E pensar que o mundo gira praticamente em torno deste país, hoje.

    ______

    Xico, acho que nunca explicitei isso: gostaria que soubesse que te admiro muito, por usar este espaço para ser um do raros a realmente colocar o dedo na ferida do absurdo que é fazer os jogos olímpicos na China, tanto postando as traduçõse que faz da imprensa internacional, quanto nos informando sobre a existência de organizações realmente sérias que denunciam as atrocidades do governo chinês, como esta francesa.

    Muito obrigada.

    Forte abraço,
    d.

  4. DeboraH said, on 02/08/2008 at 11:26

    E, claro, estou com o Vidigal:

    BOICOTE TOTAL AOS JOGOS!

  5. Luis Roberto Souza said, on 02/08/2008 at 11:42

    A China é um país comunista? então tá explicado…

  6. Xico Malta said, on 02/08/2008 at 13:02

    Muito obrigado pelas palavras Deborah, tento alertar pelo menos a meia dúzia de pessoas que lêem meus posts a respeito da situação dos direitos humanos na China. É um absurdo verificar que a imprensa brasileira não da a mínima para esse tema tão importante e tão discutido no exterior.
    Forte abraço!

  7. João sérgio said, on 02/08/2008 at 15:43

    Há um projeto de controle da internet trqamitando no congresso, com pontis que atentam contra a liberdade de expressão. Mais informações http://petitiononline.com/veto2008

  8. Xico Malta said, on 02/08/2008 at 21:25

    Caro,
    Não há mais nos dias de hoje a dicotomia entre capitalismo e comunismo. A China se abriu ao mundo capitalista apesar de permanecer um governo comunista. Não creio que seja pelo fato apenas de ser um país comunista que o governo chinês não respeita as liberdades individuais e os direitos humanos. Outras ditaduras , de extrema direita ou de direita, como aquelas que ocorreram na América Latina, tiveram o mesmo comportamento.
    Abraço

  9. Xico Malta said, on 02/08/2008 at 21:25

    Muito obrigado pela informação, importantíssima.
    Abraço

  10. DeboraH said, on 03/08/2008 at 15:20

    Off-Topic, Xico:

    Gostaria de enviar a propaganda de um show de uma amiga, cantora e professora de francês, para vc. e sua esposa, que são amantes desta bela língua. Caso te interesse, por favor, me manda um e-mail, que encaminho o ‘folheto’, tá?

    deborahlee@uol.com.br

    Merci!
    Abraço,
    d.

  11. Xico Malta said, on 03/08/2008 at 22:34

    valeu pela dica cultural


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s